Home
Sistema redes
Quem somos
Notícias e Atualizações
Documentos Técnicos
Você participa
 
Veja também »
14/09/2009
Pedágios urbanos não solucionarão um problema ambiental
11/08/2009
A lei e os mototaxistas
16/07/2009
Os desafios de transportes do Rio
31/07/2009
Matriz energética: biomassa no lugar de combustíveis fósseis
19/05/2009
Transporte público e a candidatura do Rio
12/05/2009
A hora e a vez de uma política de preços para combustíveis
24/03/2009
Respostas do campo às crises econômica e ambiental
27/05/2009
Sustentabilidade e vantagem competitiva
25/08/2008
A vez de Manchester
25/08/2008
Ele voltou!
24/01/2008
Quatro vezes sem carro
29/04/2008
O melhor jeito de chegar lá
18/05/2006
A utilização do Biodiesel no Transporte Urbano
19/11/2008
Transporte rápido por ônibus
17/12/2008
A crise do transporte público
10/11/2008
Certificação ISO 14001 eleva o desempenho verde da Sound Transit
22/09/2008
Uma alternativa que deu certo
09/10/2008
Transporte público: Vital para o futuro da Austrália
09/10/2008
Hidrogênio como combustível: BVG testa operação com ônibus livre de CO2.
15/10/2007
O biodiesel e os desafios da inovação
13/08/2008
O Transporte Urbano e o Meio Ambiente
10/09/2008
A mobilidade urbana pede socorro
10/09/2008
Incentivando o uso de biocombustíveis no transporte público
12/09/2008
Poluidores em dívida
05/09/2008
Uso do transporte coletivo supera individual na Grande SP
04/08/2008
Brasil deve explorar mais a tecnologia diesel
29/05/2008
São Paulo está perdendo a mobilidade e se tornando cada vez menos eficiente
19/06/2008
Verdades e mentiras em torno dos biocombustíveis
01/03/2008
Hora de decisão
01/03/2008
Nação de consumidores
01/03/2008
Uma função muito privada
19/06/2008
Ferroviário e rodoviário têm de atuar juntos
20/05/2007
Prioridade para o transporte coletivo: a vez dos BRTs
13/05/2008
Biocombustíveis: obstáculos e avanços
26/08/2007
Os desafios do transporte coletivo
16/04/2008
Demagogia e subsídios contra os biocombustíveis
17/04/2008
O que é, afinal, pedágio urbano?
18/04/2008
Etanol - reagindo ao tiroteio global
20/03/2008
O trânsito em São Paulo e as alternativas para melhorá-lo
23/04/2008
Em meio a críticas, biocombustíveis preparam sua segunda geração
01/11/2007
Mais de 30 milhões de passageiros em ônibus e trens durante a Copa do Mundo de futebol.
25/02/2008
transporte-transito
22/01/2008
O Brasil tem condições técnicas de reduzir a porcentagem do enxofre no diesel?
29/01/2008
Biodiesel e agricultura familiar
18/02/2008
A hora e a vez dos bondes e metrôs
29/01/2008
Sem manutenção preventiva, o Metrô pára!
20/02/2008
O diesel brasileiro é prejudicial à saúde
07/02/2008
O biodiesel na hora da verdade
21/02/2008
Avaliação do transporte: Estamos incluindo todos os benefícios?
05/12/2007
Capital chinesa acelera implantação de corredores
27/02/2008
O transporte urbano nas eleições
23/01/2008
O custo do Fura-fila
27/01/2006
Legal é usar o vale-transporte
14/09/2007
O espaço público de circulação e a ocupação desigual
08/01/2007
Transporte público coletivo X tarifas
03/10/2007
Pressão popular contra o aquecimento global
14/01/2008
Programa do biodiesel é exemplo para o mundo
24/09/2007
Financiamento da infra-estrutura de transporte público
01/04/2007
Transporte público em Xangai: passado, presente e futuro
27/09/2007
Equipes de alta performance!
28/09/2007
Economista cruza dados da Cetesb, do SUS e do Detran
01/05/2007
Sistema de faixa de ônibus intermitente: Projeto de demonstração em Lisboa
26/07/2007
No transporte urbano, a hora é esta
01/05/2007
Troca de frota, quem se beneficia: o passageiro ou o empresário?
05/09/2007
Redução de custos e maximização de recursos na indústria de ônibus urbanos.
21/08/2007
Transporte público gratuito: marketing ou estratégia política?
14/08/2007
A infra-estrutura rodoviária e a competitividade
15/08/2007
País merece um ônibus melhor
01/10/2000
O transporte pode ajudar na luta contra a pobreza
24/11/2006
Como não matar nossa velha mãe
06/06/2007
Os excluídos do transporte urbano
06/06/2007
De problema a solução
08/06/2007
Busque a certificação. Faz bem para os lucros
01/04/2007
A todo vapor
14/05/2007
Proconve 6, o desafio
21/05/2007
Sistemas de transporte inteligentes
23/11/2006
Mobilidade Urbana: Saídas para o tráfego
16/04/2007
Biodiesel não é óleo vegetal
13/03/2007
Frota de carros engrossa
27/10/2003
Paraíso para pedestres
12/03/2007
O corredor suspenso
04/03/2005
Pavimento de concreto: feito para durar
25/04/2007
Trem bala e sua estrutura ao redor do mundo
17/05/2007
A mobilidade de uma nova era
09/02/2007
Biodiesel: Ovo de Colombo ou História da Carochinha?
26/06/2005
Biodiesel: mais uma oportunidade perdida?
06/05/2005
Os desafios da mobilidade sustentável
28/01/2006
A ferrovia pede passagem
31/01/2007
Cobrança de uso de estradas e como ela pode afetar a provisão de transporte público no Reino Unido
09/02/2007
Europa propõe limite de emissões de CO2 em veículos novos
18/01/2007
Pequim acelera o desenvolvimento do sistema de transporte público antes dos jogos olímpicos de 2008.
19/01/2007
BRT ou não?
17/01/2007
Operações de ônibus em Cingapura – Alcançando qualidade e serviço barato com viabilidade financeira
16/01/2007
Reestruturando o transporte público em Kaunas - Lituânia
15/01/2007
BRT estilo francês ou Bus à Haut Niveau de Service (BHNS)
01/10/2006
O exemplo da Colômbia
22/01/2007
Transantiago: redesenhando o transporte público em Santiago, Chile
11/02/2008
O que são Créditos de Carbono?
13/11/2006
Metrobús: o fim do martírio dos usuários na capital mexicana
02/01/2006
Pequenas obras, grandes resultados
25/10/2006
Combustível feito à base de grãos pode aliviar a demanda por diesel e diminuir o impacto no efeito estufa
11/08/2005
Concepção do manual de projeto e dimensionamento de terminais de ônibus urbanos
17/07/2006
Riscos do subsídio federal para o transporte urbano
24/10/2006
Sem soluções operacionais, ou de acessibilidade para acompanhar o crescimento das cidades, o transporte público continua em crise
17/10/2006
O transporte da próxima década começa hoje
29/09/2006
Mobilidade urbana, meio ambiente e... eleições
22/09/2006
Economias de escala do usuário no transporte público
21/10/2005
Sem acessibilidade, perdem-se oportunidades
01/08/2006
Informação ao cliente utilizando tecnologia VoIP
08/08/2005
Os vários impactos do bilhete único em São Paulo e na sua região metropolitana
10/04/2004
Transporte coletivo integrado e bem planejado é prioridade
14/04/2006
O transporte público e a mobilidade na transformação da cidade
01/01/2006
A quem interessa o pagamento em dinheiro?
16/03/2006
A vitória da união e do bom senso
11/08/2005
Estratégia energético-ambiental: ônibus com célula a combustível
15/01/2006
A Importância dos Caminhos Metropolitanos
25/06/2006
Os sistemas de transportes
04/04/2005
Sistemas Integrados de Transporte: considerações e reflexões
08/03/2005
Você sabe qual a diferença entre PPPs, Privatizações e Concessões?
02/05/2006
A vocação brasileira para os biocombustíveis
16/12/2005
Biocombustíveis como bens ambientais: proposta para a paz mundial
08/11/2004
Novo Modelo de Gestão e Remuneração das Subconcessionárias do Serviço Público de Transporte Coletivo por Ônibus do Município de Belo Horizonte
06/06/2006
Nova gestão e readequação de quadro de funcionários da Gatusa transportes, com apoio de software de programação.
01/05/2004
Gestão Metropolitana do Transporte Público
06/06/2006
Resultado da implantação de novo modelo de gestão e remuneração dos serviços de transporte coletivo de Belo Horizonte
06/06/2006
Apresentação dos ganhos obtidos com o reconhecimento das estratégias desenvolvidas pelos funcionários
29/06/2006
Serviços gratuitos: Uma ilusão e ameaça ao transporte público
03/07/2006
Índices de inflação: a hora é de avançar, mas com cautela.
28/09/2005
Qual o melhor combustível para o transporte coletivo urbano no Brasil?
01/07/2005
Municípios Investem na Reestruturação dos Sistemas de Transporte
01/07/2005
Novas Tendências de Política Tarifária no Brasil
11/04/2005
O Futuro Elétrico
Clique aqui para enviar seu artigo.
14/08/2003 | GRUPO C - OPERAÇÃO DE REDES
GESTEC – gestão de sistemas de transporte público
Por: Carlos Foroni, Augusto, Ricardo Gameiro, Gladys, Carlos, Ivanov, Cilene

ENTENDENDO O QUE É O GESTEC

GESTEC é um sistema corporativo de informação, totalmente desenvolvido pela equipe de informática da EMTU/SP, idealizado para abranger toda área Técnica de transporte coletivo de passageiros, do ponto de vista gerencial e a integração entre a área Técnica e a área Financeira.

RAZÕES E OBJETIVOS DO GESTEC

· Centralização dos dados em uma única base, garantindo integridade, segurança, consistência, facilidade na troca de informações, flexibilidade no desenvolvimento do sistema, agilização dos processos e eliminação de retrabalho.

· Disponibilizar, de forma facilitada, todas as informações gerenciais e operacionais da área técnica.

· Com a unificação da base de dados será possível oferecer um modelo flexível que acompanhe e suporte o crescimento e a evolução da EMTU.

· Acompanhar a evolução tecnológica, a fim de possibilitar a disponibilização dos módulos de interesse público na internet, bem como viabilizar possíveis integrações com sistemas próprios ou de terceiros.

MOTIVAÇÕES PARA INÍCIO DO PROJETO

· A ausência de uma base de dados corporativa gerava interpretações diferentes para uma mesma informação. Na dificuldade das áreas em obter informações de outras áreas, estas mantinham controles paralelos de dados, gerando retrabalho e consequentemente perdendo - se a integridade da informação.

· Haviam dados armazenados em planilhas eletrônicas e sistemas antigos essencialmente operacionais, sem possibilidade de expansão, interface ultrapassada e com grande dificuldade para extração de dados.

· O sistema de transporte é muito dinâmico exigindo necessariamente um aprimoramento contínuo das informações. Como exemplos desta dinâmica podemos citar o sistema Orca e as novas Regiões Metropolitanas.



HISTÓRICO DO PROJETO

1. Mapeamento dos dados da área técnica

2. Criação de um modelo de dados corporativo

3. Padrão para desenvolvimento de sistemas (modelo de objetos em 3 camadas)

4. Definição de módulos a serem desenvolvidos de acordo com a natureza da informação

5. Criação de grupo de desenvolvimento - GESTEC - envolvendo pessoal da área Técnica

6. Desenvolvimento do Sistema.

DETALHAMENTO DO MÓDULOS

LINHAS

Contempla toda informação estrutural das linhas como: extensão, itinerário, denominação, tabela horária, frota autorizada, empresa operadora, terminais, seccionamento tarifário, pontos de parada, estudo técnico e dimensionamento de linhas.

Neste módulo são cadastrados os eixos de logradouros. Permite também o cadastramento de linhas não gerenciadas pela EMTU.

É utilizado como base para a geração de rota no sistema de geo-processamento(GIS).

Na figura abaixo temos a tela principal do módulo de cadastramento de linha:

FROTA

O módulo de frota contempla todas as informações de veículo (documento do veículo - CRLV, proprietário, chassi, carroceria, combustível, catraca, padrão de conforto, dimensão etc..).

Neste módulo é dada a autorização para operação da empresa nos sistemas regular, fretamento e orca e a autorização para o veículo operar.

Contempla também a vistoria de frota, procedimento adotado para avaliar a qualidade da frota das empresas, gerando multas caso esteja em desconformidade.

Na figura abaixo temos a tela principal do módulo de cadastramento de frota:

TARIFA

Cálculo de Tarifa: a tarifa utilizada pela EMTU é quilométrica, dividindo-se em faixas. Munidos de informações como receita e custo das empresas operadoras é definido o valor para cada faixa tarifária.

Cadastro de Tarifa: após o cálculo tarifário é cadastrado o valor da tarifa da linha, de acordo com sua extensão.

EMPRESA

O módulo de empresa contempla todas as informações de empresa(endereço, contato), garagens e de vistoria das instalações.

Na figura abaixo temos a tela de cadastramento de empresa:

FISCALIZAÇÃO

Neste módulo temos a fiscalização da operação, procedimento adotado para avaliar a qualidade da operação das linhas, de acordo com a operação autorizada pela STM. Para cada conjunto de infração são gerados multas de diferentes valores

COLETA DE DADOS

Uma resolução da STM obriga que mensalmente as empresas operadoras do sistema Regular enviem informações do quadro de pessoal, consumo de materiais (combustível, pneu entre outros) e sobre a operação de suas linhas (passageiros transportados, viagens, frota, passe escolar, vale-transporte entre outros), Além destas informações é solicitado encerrante do cobrador para avaliação das linhas. O módulo Coleta de Dados recebe todas estas informações.

GERENCIAMENTO DE OPERAÇÃO

Neste módulo é realizado o tratamento das informações referentes a operação das linhas como passageiros transportados, frota operacional, viagens realizadas, quilometragem percorrida, fator de cumprimento da programação, utilização de vale-transporte e passe escolar. A consolidação das informações de consumo de materiais e quadro de pessoal das empresas operadoras.

Contém também as informações do acompanhamento das atividades operacionais dos terminais.

PESQUISA

Este módulo contempla as pesquisas Operacional, Origem/Destino, Embarque e Desembarque e Pesquisas de Avaliação.

COMUNICAÇÃO DE DADOS

Neste módulo será realizada toda a comunicação com a base GIS (Sistema de Informação Geográfico), ferramenta de extração de dados gerenciais e também toda a comunicação necessária com a área Financeira

CONSULTA A DADOS TÉCNICOS

Disponibiliza à empresa toda informação técnica da EMTU. Através deste módulo os funcionários terão acesso as informações produzidas na área técnica. Neste módulo estão todas as informações necessárias para a Central de Atendimento ao Cliente e para o Paese – plano de ação para sistuação de emergência (greves, enchentes entre outros)

Na figura abaixo temos a tela de pesquisa de origem e destino.contato), garagens e de vistoria das instalações:



Na figura abaixo temos uma tela para consulta de informações de linha:



CONCLUSÃO

A informação se torna cada vez mais um fator preponderante no desenvolvimento da sociedade. Não ter informação nesses rigorosos tempos significa quase que naturalmente não ter identidade. Porém, para gerar o conhecimento, a informação tem de estar provida de qualidade.

Para gerir o transporte público é necessário estabelecer-se como excelência na área e para isso a informação qualificada é imprescindível. É fundamental para se ter confiabilidade, para controlar de modo eficaz e para planejar de modo eficiente.

O Gestec visa ser a base para orientar o processo de aprendizagem dos técnicos, estimulando a pesquisa e o saber. O técnico é o agente da aprendizagem, tornando-se um estudioso autônomo, capaz de buscar por si mesmo os conhecimentos. O Gestec demonstra a importância do trabalho cooperativo e que a responsabilidade é de todos, deixando claro a participação de cada um para o bem do todo e que a cooperação deve prevalecer para se regular os conflitos.

Permite o crescimento das potências dos indivíduos sendo que cada um pode ir tateando experimentalmente, aprendendo a exercer desta forma a liberdade de expressão, a cooperação, o espírito crítico, o gosto pelo trabalho criador e a iniciativa.
Quando um técnico confia na informação, o seu potencial é melhor aproveitado e ele não perderá tempo no retrabalho dos dados e ainda terá uma visão mais sólida sobre o nosso papel e dimensão real do negócio, podendo trabalhar de modo mais objetivo na simplicação e agilização dos processos, viabilizando a excelência.

O GESTEC foi criado com a pretensão de fornecer informação de qualidade. Com sua implantação, será possível a criação de sistemas inteligentes que possibilitem o cruzamento de dados e a geração automática de indicadores de gestão.

Desenvolvido por:
NTU - Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos
© Copyright 2019 - Todos os direitos reservados. | suporte: ntumaster@ntu.org.br | Tel: 2103-9293