Home
Sistema redes
Quem somos
Notícias e Atualizações
Documentos Técnicos
Você participa
 
Veja também »
14/09/2009
Pedágios urbanos não solucionarão um problema ambiental
11/08/2009
A lei e os mototaxistas
16/07/2009
Os desafios de transportes do Rio
31/07/2009
Matriz energética: biomassa no lugar de combustíveis fósseis
19/05/2009
Transporte público e a candidatura do Rio
12/05/2009
A hora e a vez de uma política de preços para combustíveis
24/03/2009
Respostas do campo às crises econômica e ambiental
27/05/2009
Sustentabilidade e vantagem competitiva
25/08/2008
A vez de Manchester
25/08/2008
Ele voltou!
24/01/2008
Quatro vezes sem carro
29/04/2008
O melhor jeito de chegar lá
18/05/2006
A utilização do Biodiesel no Transporte Urbano
19/11/2008
Transporte rápido por ônibus
17/12/2008
A crise do transporte público
10/11/2008
Certificação ISO 14001 eleva o desempenho verde da Sound Transit
22/09/2008
Uma alternativa que deu certo
09/10/2008
Transporte público: Vital para o futuro da Austrália
09/10/2008
Hidrogênio como combustível: BVG testa operação com ônibus livre de CO2.
15/10/2007
O biodiesel e os desafios da inovação
13/08/2008
O Transporte Urbano e o Meio Ambiente
10/09/2008
A mobilidade urbana pede socorro
10/09/2008
Incentivando o uso de biocombustíveis no transporte público
12/09/2008
Poluidores em dívida
05/09/2008
Uso do transporte coletivo supera individual na Grande SP
04/08/2008
Brasil deve explorar mais a tecnologia diesel
29/05/2008
São Paulo está perdendo a mobilidade e se tornando cada vez menos eficiente
19/06/2008
Verdades e mentiras em torno dos biocombustíveis
01/03/2008
Hora de decisão
01/03/2008
Nação de consumidores
01/03/2008
Uma função muito privada
19/06/2008
Ferroviário e rodoviário têm de atuar juntos
20/05/2007
Prioridade para o transporte coletivo: a vez dos BRTs
13/05/2008
Biocombustíveis: obstáculos e avanços
26/08/2007
Os desafios do transporte coletivo
16/04/2008
Demagogia e subsídios contra os biocombustíveis
17/04/2008
O que é, afinal, pedágio urbano?
18/04/2008
Etanol - reagindo ao tiroteio global
20/03/2008
O trânsito em São Paulo e as alternativas para melhorá-lo
23/04/2008
Em meio a críticas, biocombustíveis preparam sua segunda geração
01/11/2007
Mais de 30 milhões de passageiros em ônibus e trens durante a Copa do Mundo de futebol.
25/02/2008
transporte-transito
22/01/2008
O Brasil tem condições técnicas de reduzir a porcentagem do enxofre no diesel?
29/01/2008
Biodiesel e agricultura familiar
18/02/2008
A hora e a vez dos bondes e metrôs
29/01/2008
Sem manutenção preventiva, o Metrô pára!
20/02/2008
O diesel brasileiro é prejudicial à saúde
07/02/2008
O biodiesel na hora da verdade
21/02/2008
Avaliação do transporte: Estamos incluindo todos os benefícios?
05/12/2007
Capital chinesa acelera implantação de corredores
27/02/2008
O transporte urbano nas eleições
23/01/2008
O custo do Fura-fila
27/01/2006
Legal é usar o vale-transporte
14/09/2007
O espaço público de circulação e a ocupação desigual
08/01/2007
Transporte público coletivo X tarifas
03/10/2007
Pressão popular contra o aquecimento global
14/01/2008
Programa do biodiesel é exemplo para o mundo
24/09/2007
Financiamento da infra-estrutura de transporte público
01/04/2007
Transporte público em Xangai: passado, presente e futuro
27/09/2007
Equipes de alta performance!
28/09/2007
Economista cruza dados da Cetesb, do SUS e do Detran
01/05/2007
Sistema de faixa de ônibus intermitente: Projeto de demonstração em Lisboa
26/07/2007
No transporte urbano, a hora é esta
01/05/2007
Troca de frota, quem se beneficia: o passageiro ou o empresário?
05/09/2007
Redução de custos e maximização de recursos na indústria de ônibus urbanos.
21/08/2007
Transporte público gratuito: marketing ou estratégia política?
14/08/2007
A infra-estrutura rodoviária e a competitividade
15/08/2007
País merece um ônibus melhor
01/10/2000
O transporte pode ajudar na luta contra a pobreza
24/11/2006
Como não matar nossa velha mãe
06/06/2007
Os excluídos do transporte urbano
06/06/2007
De problema a solução
08/06/2007
Busque a certificação. Faz bem para os lucros
01/04/2007
A todo vapor
14/05/2007
Proconve 6, o desafio
21/05/2007
Sistemas de transporte inteligentes
23/11/2006
Mobilidade Urbana: Saídas para o tráfego
16/04/2007
Biodiesel não é óleo vegetal
13/03/2007
Frota de carros engrossa
27/10/2003
Paraíso para pedestres
12/03/2007
O corredor suspenso
04/03/2005
Pavimento de concreto: feito para durar
25/04/2007
Trem bala e sua estrutura ao redor do mundo
17/05/2007
A mobilidade de uma nova era
09/02/2007
Biodiesel: Ovo de Colombo ou História da Carochinha?
26/06/2005
Biodiesel: mais uma oportunidade perdida?
28/01/2006
A ferrovia pede passagem
31/01/2007
Cobrança de uso de estradas e como ela pode afetar a provisão de transporte público no Reino Unido
09/02/2007
Europa propõe limite de emissões de CO2 em veículos novos
18/01/2007
Pequim acelera o desenvolvimento do sistema de transporte público antes dos jogos olímpicos de 2008.
19/01/2007
BRT ou não?
17/01/2007
Operações de ônibus em Cingapura – Alcançando qualidade e serviço barato com viabilidade financeira
16/01/2007
Reestruturando o transporte público em Kaunas - Lituânia
15/01/2007
BRT estilo francês ou Bus à Haut Niveau de Service (BHNS)
01/10/2006
O exemplo da Colômbia
22/01/2007
Transantiago: redesenhando o transporte público em Santiago, Chile
11/02/2008
O que são Créditos de Carbono?
13/11/2006
Metrobús: o fim do martírio dos usuários na capital mexicana
02/01/2006
Pequenas obras, grandes resultados
25/10/2006
Combustível feito à base de grãos pode aliviar a demanda por diesel e diminuir o impacto no efeito estufa
11/08/2005
Concepção do manual de projeto e dimensionamento de terminais de ônibus urbanos
17/07/2006
Riscos do subsídio federal para o transporte urbano
24/10/2006
Sem soluções operacionais, ou de acessibilidade para acompanhar o crescimento das cidades, o transporte público continua em crise
17/10/2006
O transporte da próxima década começa hoje
29/09/2006
Mobilidade urbana, meio ambiente e... eleições
22/09/2006
Economias de escala do usuário no transporte público
21/10/2005
Sem acessibilidade, perdem-se oportunidades
01/08/2006
Informação ao cliente utilizando tecnologia VoIP
14/08/2003
GESTEC – gestão de sistemas de transporte público
08/08/2005
Os vários impactos do bilhete único em São Paulo e na sua região metropolitana
10/04/2004
Transporte coletivo integrado e bem planejado é prioridade
14/04/2006
O transporte público e a mobilidade na transformação da cidade
01/01/2006
A quem interessa o pagamento em dinheiro?
16/03/2006
A vitória da união e do bom senso
11/08/2005
Estratégia energético-ambiental: ônibus com célula a combustível
15/01/2006
A Importância dos Caminhos Metropolitanos
25/06/2006
Os sistemas de transportes
04/04/2005
Sistemas Integrados de Transporte: considerações e reflexões
08/03/2005
Você sabe qual a diferença entre PPPs, Privatizações e Concessões?
02/05/2006
A vocação brasileira para os biocombustíveis
16/12/2005
Biocombustíveis como bens ambientais: proposta para a paz mundial
08/11/2004
Novo Modelo de Gestão e Remuneração das Subconcessionárias do Serviço Público de Transporte Coletivo por Ônibus do Município de Belo Horizonte
06/06/2006
Nova gestão e readequação de quadro de funcionários da Gatusa transportes, com apoio de software de programação.
01/05/2004
Gestão Metropolitana do Transporte Público
06/06/2006
Resultado da implantação de novo modelo de gestão e remuneração dos serviços de transporte coletivo de Belo Horizonte
06/06/2006
Apresentação dos ganhos obtidos com o reconhecimento das estratégias desenvolvidas pelos funcionários
29/06/2006
Serviços gratuitos: Uma ilusão e ameaça ao transporte público
03/07/2006
Índices de inflação: a hora é de avançar, mas com cautela.
28/09/2005
Qual o melhor combustível para o transporte coletivo urbano no Brasil?
01/07/2005
Municípios Investem na Reestruturação dos Sistemas de Transporte
01/07/2005
Novas Tendências de Política Tarifária no Brasil
11/04/2005
O Futuro Elétrico
Clique aqui para enviar seu artigo.
06/05/2005 | GRUPO A - ASPECTOS ESTRATÉGICOS
Os desafios da mobilidade sustentável
Por: Paulo Alleo

Um dos maiores desafios da indústria automobilística neste século é a obtenção de novas tecnologias de propulsores veiculares e o desenvolvimento de novos combustíveis que possam substituir os derivados de petróleo. As principais forças direcionadas para estas mudanças estão vinculadas ao desenvolvimento sustentável, mediante a racionalização dos recursos naturais disponíveis, para favorecer a sustentabilidade em todas as suas dimensões, seja ambiental, social ou econômica.

A intensa utilização do petróleo e de seus derivados no transporte rodoviário impacta de diversas formas a sustentabilidade ambiental. O petróleo é um combustível fóssil formado pela decomposição de matéria orgânica há milhões de séculos, considerado um recurso não-renovável e, portanto, finito. A queima de combustíveis fósseis, para gerar energia, produz gases e outros poluentes que, ao serem emitidos para a atmosfera, contribuem para a degradação da qualidade do ar nos grandes centros urbanos.

Já a emissão de dióxido de carbono (CO2), subproduto inerente da combustão de compostos que contêm carbono em sua composição, tem sido alvo de crescentes preocupações da comunidade científica internacional. A emissão crescente e contínua de CO2, considerado principal gás de efeito estufa, tem influência direta no fenômeno conhecido como aquecimento global, comprometendo a sustentabilidade ambiental do planeta.

Os esforços no sentido de se intensificar a utilização de combustíveis alternativos seguem as tendências mundiais de descarbonização da energia, através do uso de fontes com menores teores de carbono e mais ricas em hidrogênio em sua composição química. Cabe ressaltar que os combustíveis alternativos ainda podem ser derivados do petróleo, ou não, sendo neste último caso denominados de renováveis.

O gás natural é considerado um combusível limpo por possuir baixos índices de emissão de poluentes para atmosfera, e tem sido objeto de interesse em função das crescentes preocupações acerca da qualidade do ar nos grandes centros urbanos. O que faz acreditar que sua utilização venha crescer no futuro.

Relativo aos combustíveis obtidos de fontes renováveis, os biocombustíveis, que são produzidos a partir da biomassa, podem ser utilizados puros ou misturados com os combustíveis tradicionais. Os principais biocombustíveis para aplicação veicular utilizados no mundo são o etanol e os bio-ésteres [biodiesel].

O combustível sintético obtido através do processo GTL [Gas-to-Liquids] é considerado um combustível alternativo “muito limpo” sendo obtido a partir de gás natural, e pode ser utilizado em motores de combustão interna convencionais.

Essa característica faz com que o combutível sintético seja uma alternativa interessante a médio prazo. Mesmo no longo prazo, sua compatibilidade com qualquer tecnologia futura permite que ele se torne a ponte para combustíveis e veículos com ainda maiores benefícios. As principais companhias de petróleo e energia do mundo acreditam que o combustível sintético estara disponível em escala comercial antes do final desta década.

As crescentes preocupações com relação às emissões de CO2 levam a acreditar que no futuro as fontes primárias de energia serão muito mais importantes do que o próprio combustível. Neste sentido, o desenvolvimento de um combustível sintético obtido a partir do processo FT utilizando gás natural a partir da gaseificação da biomassa, no processo denominado BTL [Biomass-to-liquids], torna-se cada vez mais objeto de pesquisa ao redor do mundo.

Neste caminho, encontraremos ainda os veículos hídridos, que permitem redução no consumo de combustível aliado a baixos índices de emissão de poluentes para a atmosfera. Um dos principais requisitos para se assegurar esses resultados está associado ao uso de freio regenerativo através de um sistema de gerenciamento de energia no veículo.

O hidrogênio caminha lado a lado com a célula de combustível, liberando como produto da reação apenas água e calor para atmosfera. O hidrogênio não é obtido diretamente da natureza no seu estado puro [H2]. Está combinado com outros átomos para formar outros componentes como a água e os hidrocarbonetos. Para quebrar a molécula de água para obtenção de H2 através do processo chamado eletrólise é requerida grande quantidade de eletricidade. Através do processo de reforma é possível se obter H2 a partir do gás natural, metanol, etanol ou butano.

O hidrogênio é considerado um condutor e não uma fonte primária de energia. Dependendo de como o H2 for obtido pode-se ter como resultado uma enorme redução da poluição, tanto do ponto de vista local quanto global.

Todavia, o hidrogênio apresenta desafios técnicos e econômicos referentes a sua armazenagem e distribuição os quais devem ser resolvidos antes da sua utilização mais ampla. Armazenar grandes quantidades de H2 é complicado e caro uma vez que requer altas pressões e baixas temperaturas. Os sistemas de células de combustível necessitam de uma grande redução de custos para conseguir competir de igual para igual com os preços de veículos com motores de combustão interna, apesar dos avanços já conquistados na área.

Esses questionamentos serão intensamente discutidos na sua maioria nos debates durante o 2005 Fuels & Lubricants Meeting and Ehxibition, que acontecerá de 11 a 13 de maio, no Rio de Janeiro, promovido pela SAE BRASIL, por meio da Seção Regional Rio de Janeiro.

Devido sua característica itinerante, o Fuels & Lubricants promove o encontro de respostas regionais para problemas globais. Nesse encontro, especialistas de diferentes pontos do planeta reúnem-se para mostrar as mais recentes tecnologias desenvolvidas nos centros de pesquisas e laboratórios das indústrias mundiais. Mas, o evento serve também para os pesquisadores internacionais conhecerem a realidade do Brasil. Foi assim no Canadá em 1999, na França em 2000 e 2004, nos Estados Unidos em 2001 e 2002, no Japão em 2003, e, agora, no Brasil este ano.

Desenvolvido por:
NTU - Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos
© Copyright 2019 - Todos os direitos reservados. | suporte: ntumaster@ntu.org.br | Tel: 2103-9293